DestaquesParlatório

QUANDO O EMPODERAMENTO VEM PELA COZINHA

Era uma vez uma geração que cresceu ouvindo que lugar de mulher é na cozinha e resolveu levar a sério o determinismo biológico do brocardo misógino. Ao longo da caminhada, entretanto, essas mulheres descobriram que era assim mesmo, só que não. O lugar que a sociedade lhes reservava era realmente a cozinha, mas não todas as cozinhas. Em algumas, elas não eram bem-vindas e estavam fadadas a enfrentar uma realidade difícil de digerir: a desigualdade de gênero.
 
Não se sabe como a história vai terminar, mas é possível identificar como ela começou.  Os argumentos iniciais do enredo podem ser atribuídos – não por acaso – a dois homens: Marie-Antoine Carême e Auguste Escoffier, considerados os pais da Gastronomia Moderna. Ao primeiro, coube a tarefa de codificar os fundamentos da haute cuisine française; o segundo incumbiu-se de difundi-la pelo mundo. Em comum, além do legado para a modernização da gastronomia, a consciência de que a nova cozinha ocidental, como centro de poder, seria palco de um conflito de gênero de onde as mulheres deveriam ser alijadas.
 
O estilo “feminino” de cozinhar, até então enraizado na vida cotidiana das famílias, sempre atendeu convenientemente aos anseios da cozinha burguesa.  Entretanto, quando a culinária ultrapassou as paredes domésticas, para ser exercida na esfera pública, houve uma inversão do controle. Surgiu uma nova dinastia, trazendo um modelo “pragmático” e “masculino”, em contraposição ao modelo “feminino” e “afetivo”. A inflexão no curso da história foi impulsionada pela difusão da cultura culinária através dos livros de “alta cozinha” (de autoria masculina, na esmagadora maioria). Neles,  estava reforçada a concepção de que há uma cozinha do “manter” e outra do “conquistar”, capitaneada por mulheres e homens, respectivamente. Neste contexto, o universo feminino restringe-se à nutrição da família; o masculino não tem limite, é o universo em si. O discurso sobre a excelência da cozinha passa a estar centrado na figura do chef – um homem. O contradiscurso que o legitima é de que se trata de trabalho pesado, pouco afeito às “fragilidades” femininas. Nenhuma palavra, no entanto, para o fato de que atividades subalternas, de pouca remuneração, tão ou mais árduas que as relacionadas ao fogão, são majoritariamente relegadas às mulheres na cozinha comercial.
 
Passado mais de um século da publicação do Le Guide Culinaire, bíblia da cozinha francesa,  escrito por Escoffier, muita água passou  debaixo da ponte, mas não percorreu caminho muito diverso daquele que sempre a levou para o mar. Os grandes chefs da gastronomia continuam sendo homens. De Carème a Adriá, a dinastia masculina segue preponderante. O processo de clivagem que gerou uma cozinha de testosterona (cozinhar como profissão, exercício de uma arte com fins lucrativos) e uma cozinha de progesterona (atividade não remunerada, apêndice das tarefas domésticas) continua em vigor, subsumido pela cultura da exclusão.
 
Para atenuar a realidade e adequá-la ao Zeitgeist, ela se reveste da roupagem que lhe permite a marcha civilizatória. O concurso World’s 50 Best, por exemplo, premia anualmente a “Melhor Chef Mulher do Mundo”.  Interessante notar que só chefs de cozinha são divididos em duas categorias, segundo o gênero do profissional. Dominique Crenn – chef, mulher, homessexual e feminista determinada -, vencedora do concurso em 2016,  afirmou ter considerado rejeitar o título, por considerá-lo paternalista. Depois refletiu que a premiação poderia lhe dar mais autoridade e oportunidade para denunciar o sexismo que continua a dominar o setor.  À época, declarou: “Espero que daqui a uns dois anos esse prêmio não exista mais”. Já se passaram três, desde então.
 
A passagem do cozinhar no espaço privado para o espaço público implica na construção de um novo sistema de gênero, onde as questões de identidade e alteridade passem ao largo do determinismo biológico. Isso é parte de um longo e árduo processo emancipatório – que acontece não só na cozinha -, no qual as conquistas das mulheres são obtidas por meio de luta, não de concessões. Nem tudo é terra arrasada, entretanto. As mulheres, de fato, têm conquistado cada vez mais espaço e reconhecimento na cozinha profissional, sem prejuízo de que a realidade histórica ainda teime em manter as marcas do passado. Apesar de possuírem a prerrogativa de ingressar no mercado da cozinha profissional, elas ainda são poucas e não alcançam o mesmo destaque dos homens. Para romper a segmentação de gênero é necessário analisar as práticas discriminatórias existentes, identificando e compreendendo aspectos relacionados à divisão sexual do trabalho. Se alguns avanços já foram alcançados, outros ainda se fazem necessários em aspectos como recrutamento, seleção, remuneração, ascensão na carreira e ambiente de trabalho. Só assim será possível ultrapassar o “teto de vidro” – barreira invisível que impede as mulheres de chegarem ao topo de suas carreiras.
 
A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, plano de ação da ONU que busca fortalecer a paz universal, propõe, em seu Objetivo nº 5, metas para alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas. E vai além: declara que o ODS 5 é transversal à Agenda 2030, em toda a sua integralidade. Para além da agenda global, mais pode e tem sido feito pelas próprias mulheres. Empatia, respeito e apoio são elementos presentes em experiências exitosas de sororidade, sentimento feminino de irmandade. Até que chegue o dia em que não seja preciso enaltecer iniciativas como estas, citamos dois representativos exemplos:
– O premiado restaurante Fitó, de São Paulo, tem uma equipe composta essencialmente de mulheres, travestis e transexuais.
– A plataforma Parabere busca refletir sobre a gastronomia, tendo como pano de fundo a busca por um mundo mais igualitário, onde homens e mulheres tenham as mesmas oportunidades.
 
Para finalizar, ressaltamos que homens e mulheres aprendem as mesmas técnicas durante sua formação profissional. As habilidades podem ser diferentes; é da natureza humana; independem de gênero. O preconceito em relação à mulher na cozinha profissional é somente isso: preconceito.
 
Por uma cozinha mais amigável a todos os profissionais que a ela se dedicam!
 

Com licença poética

Adélia Prado

Quando nasci um anjo esbelto,
desses que tocam trombeta, anunciou:
vai carregar bandeira.
Cargo muito pesado pra mulher,
esta espécie ainda envergonhada.
Aceito os subterfúgios que me cabem,
sem precisar mentir.
Não sou tão feia que não possa casar,
acho o Rio de Janeiro uma beleza e
ora sim, ora não, creio em parto sem dor.
Mas o que sinto escrevo. Cumpro a sina.
Inauguro linhagens, fundo reinos
— dor não é amargura.
Minha tristeza não tem pedigree,
já a minha vontade de alegria,
sua raiz vai ao meu mil avô.
Vai ser coxo na vida é maldição pra homem.
Mulher é desdobrável. Eu sou.

 
 
 
Compartilhar:

17 comentários

  1. stalymntalp 5 outubro, 2019 at 06:13 Responder

    I bask you because of your own labor on this journal. My auntie enjoys exploit into investigations and it is effortless to see why. I undergo all regarding the energetic method you tender both important and intriguing techniques by implementation of the web blog and thence encourage involvement from added grouping almost this noesis and our tike is without ponder discovering a zealous deal. Feature fun with the interruption of the new twelvemonth. You are conducting a inspired job.

  2. sildenafil 20mg 6 outubro, 2019 at 20:58 Responder

    (Fox Story) – The term callousness also-ran makes it prudent like the heart is no longer working at all and there’s nothing that can be done. Actually, will failure means that the heart isn’t pumping as well as it should be. Congestive quintessence deficiency is a typewrite of heart dereliction that requires seeking convenient canadian drugs pharmacy medical acclaim, although on occasion the two terms are used interchangeably. Your hull depends on the heart’s pumping vigour to deliver oxygen- and nutrient-rich blood to the richness’s cells. When the cells are nourished decently, the group can job normally. With marrow bankruptcy, the weakened mettle can’t providing the cells with enough blood. This results in weaken and shortness of puff and some people have coughing. Inferior activities such as walking, climbing stairs or carrying groceries can become rather difficult.
    Updated: May 4, 2019 8:15

  3. type 2 diabetes treatment diabetes medications 7 outubro, 2019 at 18:27 Responder

    (NY Times) – Relaxed Bleeding and Bruising. Your liver makes the things that hands your blood clot. When it’s damaged, it can’t cause enough. You superiority start to bleed surely and deliver bother stopping it. Or you muscle black-and-blue mark easily. Make out your dentist or other doctors first you set up any canadian pharmacy ratings medical procedure. Bonus cuts with strength bandages and get to the doctor claim away. In an difficulty, you’ll get platelets to restore what you lost and Vitamin K to helper your blood clot.
    Updated: December 8, 2019 16:37

  4. stalymntalp 8 outubro, 2019 at 04:19 Responder

    You are so interesting! I do not consider I get translate anything same that before. So great to make somebody with a few model thoughts on this store. Earnestly.. thanks for play this up. This computer is something that’s requisite on the web, someone with a bit of originality!

  5. sildenafil 20 mg tablet reviews 9 outubro, 2019 at 08:03 Responder

    Ovulation – Ovulation is possibly man of the biggest and the most common justification behind a woman not being accomplished to conceive. This express working order can be triggered through profuse sub-conditions, one of the prime reasons being canadian pharmacies online. Other on conditions involve; primary ovarian insufficiency, thyroid dysfunction, being upward of and underweight, and enormous exercise. A female experiencing ovulation problems bear inconsistent periods, unchanging allowing regular recycle does not guarantee ovulation to occur. October 27, 2019 18:30

  6. medicine medication 15 outubro, 2019 at 18:34 Responder

    (CNN) – And associate that container in a shady, viagra without a doctor prescription from canada,, cool place and away from everybody’s approach. Also position should be great and clean. Rob its capsule faulty single when needed. In a minute entranced discernible exercise it. Do not imprison it back. a is men pharmaceutical on the other hand, thus keeps it away from the reach of children and women. If charmed by way of women or children can ideal severe problems. February – 3, 2019 19:27

  7. medical doctor near me 16 outubro, 2019 at 04:53 Responder

    Precautionary steps are obligated to to be followed that comes along with medicine. a also comes along with a voice of precautions label. First of all, always take this drug just if your healthcare provider has prescribed it to you. With doctor’s approval winsome it can govern to vigorousness hazards. Men allergic to Sildenafil citrate should disdain this medicine. If consuming nitrates in any aspect, do not take a. That’s why if already fetching any medicine beginning declare your doctor about them once starting with canadian pharmaceuticals online,. He liking disillusion admit you know whether they restrict nitrates or not.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *.